segunda-feira, agosto 25, 2008

O diário de Lot - O indiferente



"A esperança dos justos é alegria"

Desde o dia em que me encontrei com o João comecei a reparar quantos pequenos erros eu cometia todos os dias, e como aquilo me atrapalhava a viver a mensagem plenamente.

Comecei a vigiar mais os meus passos, e isso, de alguma forma, impressionou meus colegas da faculdade (as histórias da Maria e do João nunca ficaram conhecidas por lá).

Certo dia, um amigo meu, o André, perguntou o que tinha acontecido comigo...

L: Porque?
A: Vcoê tá diferente cara, sei lá...tá mais empolgado com a faculdade, não tá deixando as coisas para depois, até as meninas da sala estão reparando isso.
L: Nem reparei que tinha mudado muito não, sei lá, é que aconteceu uma parada aí, e eu...mudei um pouco.
A: Que parada?
L: A história é longa, a aula já vai começar agora véi, no almoço eu te conto falou?
A: Falou, é...
L: Fala.
A: Nada não, só estou achando engraçado você se preocupar em chegar na hora.
L: Ah...

Depois da aula, como combinado, o André e eu saímos para almoçar.

A: E aí cara, que bicho te mordeu?
L: Então véi, foi muito doido, eu...

Eu contei então para ele como tinha ouvido a mensagem, como acreditava nela,e o que tinha acontecido desde então. Fiquei apreensivo no começo, porque o André é meu melhor amigo e, por mais que eu soubesse que a mensagem mudaria a vida dele para sempre, falar dela para ele era estranhamente mais difícil que o normal.

A: Cara! Bacana demais essa parada!
L: Não é cara? Eu disse que foi doido, a gente conversa mais sobre ela quando você quiser.
A: Pois é cara, é bacana a mensagem mesmo, mas tem muitas mensagens bacanas né?
L: É, tem...mas cara, você não está entendendo, essa é a mensagem!
A: Falou véi, aqui, já estou indo que tenho um tanto de coisa pra fazer, valeu?
L: Falou...

Eu fiquei parado um tempo a mais onde nós almoçamos e fiquei pensando, como alguém podia permanecer tão inerte e indiferente após ouvir a mensagem?

Isso nunca tinha acontecido antes, desde que eu comecei a compartilhá-la com outras pessoas. Eu vi a vida do João, da Maria e das pessoas que os cercavam ser completamente mudadas, e para melhor!

Lembrei do fato de que o André me conhecia muito bem, porque éramos amigos desde o colégio.

Talvez meu modo de vida tenha impactado negativamente as pessoas que me conheciam, como o André.Quando voltei para casa conversei com a minha mãe a respeito do que acontecera.

M: Filho, a mensagem chegar às pessoas é sua parte, mas ela transformar a vida das pessoas não depende de você.
L: Como assim?
M: Toda a sua vida você viu a mensagem aqui em casa, mas só quando você a ouviu aquele dia que você tomou a decisão de aceitá-la.
L: É, mas eu contei para o André do jeito que ouvi, contei tudo que aconteceu com o João, com a Maria, nossas vidas sempre tomaram rumos parecidos, achei que ele ia ter a mesma reação que eu tive.
M: Não é você que vai convencê-lo. Lembre-se, a VERDADE liberta, não você.
L: É verdade mãe. Valeu, te amo.
M: Também te amo.

Custei a pegar no sono nesse dia, mas no dia seguinte fui para aula disposto a tentar falar da mensagem de novo para meu amigo.

L: E aí, véi?
A: E aí, beleza?
L: Tudo, e aí?
A: Cara, essas mudanças todas na sua vida, isso foi por causa daquela parada que você me contou?
L: Foi, foi sim.
A: Ah...então tá, vamos para aula?
(nã tinha acreditado que aquilo estava acontecendo)
L: Vamos.

Algumas pequenas atitudes minhas em sala de aula chamavam a atenção de alguns professores. O meu orientador de monografia disse que estava impressionado com o progresso do meu trabalho. Um outro professor achou legal a monitoria voluntária que eu tinha oferecido para alguns colegas e disse que no próximo semestre eu poderia auxiliá-lo nessa aula, que poderia até considerar isso como estágio remunerado. Algumas colegas agradeceram por algumas gentilezas e brincavam com os caras da sala que se eu tinha começado a fazer isso, qualquer um poderia se esforçar e conseguir.

Como eu já disse antes, eu não tinha resolvido fazer todas essas mudanças, elas simplesmente aconteciam cada vez que eu tomava alguma decisão a respeito da mensagem. O que para mim tinha sido um processo extremamente natural, impressionava aqueles que me conheciam. Todos eles, exceto o Adnré.

A: Ei véi, beleza?
L: Tudo tranquilo, e você?
A: Beleza, aqui, tudo dando certo né Lot? A monografia, o estágio, o sucesso com as meninas. Tô felizão por você, essa parada te fez bem.
L: É, muito bem. Você devia experimentar tomar a mesma decisão que eu.
A: Me leva a mal não Lot, essa parada toda é muito legal, muito mesmo. Ouvi dizer que os professores ficaram sabendo da mensagem, as meninas também, soube que alguns deles até acreditaram, mas sabe, pra mim essas paradas são todas meio iguais, acho tudo válido sabe, depende da pessoa.
L: Só, mas só achar legal não basta pra ver os efeitos dela na sua vida cara...
A: Isso não é pra mim véi, pelo menos não por enquanto. Não tô afim de mudar. E na boa véi não tenta coomigo não, sou seu amigo e não quero que nossa amizade acabe por causa dessa parada. Então não insiste mais não, valeu?
L: Tá...

Aquele dia depois desse conversa foi um dos piores da minha vida. O meu melhor amigo, totalmente indiferente ao que estava acontecendo. Ele via quando eu conversava com alguém sobre a mensagem, chegou a ver um cara que ninguém apostaria que ia acreditar na mensagem e acreditou, mas na vida dele mesmo, nada mudava. Ele continuava dizendo o quanto aquilo era legal, que me fazia bem, que as pessoas deveriam me escutar, mas ele não queria saber daquilo pra vida dele. Continuava o velho André de sempre, sem nenhuma mudança.

Desse dia em diante eu ficava sempre muito feliz a cada vez que a vida de alguém era transformada pela mensagem, mas nunca deixei de torcer para que o André tomasse a decisão de acreditar nela também.

2 comentários:

holy-freak disse...

Muito bom amiga...no começo achei que as pessoas nos textos iam sempre aceitar a mensagem do Lot e talz...e ja ia ate comentar com vc....que vc vai ter que criar uma situaçao ondem alguem não aceitasse....bom vc ja fez =]


uehauehauheaehuea

Gostei msm!!

tem muitos André a nossa volta ^^

ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Veja mais em

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...