quinta-feira, agosto 21, 2008

Crônicas do coletivo


Eu sou uma pessoa que freqüentemente reclamo dos ônibus coletivos. Tanto pela demora, quanto pelo fato de eles sempre virem cheios, quanto pela falta de educação de cobradores, motoristas e passageiros (é, eu sei, reclamo muito).

Hoje presenciei uma cena engraçada.

Uma senhora entrou no ônibus com duas plantas gigantes, que pareciam estar bem pesadas. Nisso, um senhor que estava sentado à minha frente olhava inquietamente para ela, esperando que ela retornasse o olhar. Então ele disse (bem baixo, como se fosse um segredo mundial):
- Eu vou descer logo mais, no Biocor...

E pegou uma das plantas gigantes da senhora. Só que um outro lugar foi liberado, e ela sentou, com suas plantas gigantes.

O ônibus estava relativamente cheio, então essa senhora cutucou uma outra senhora que estava em pé um pouco mais a frente (uma que tinha recusado que um moço segurasse a bolsa pra ela) e disse que o tal senhor ia descer logo logo. Ela rapidamente andou até lá. Mas então outro lugar foi liberado, e ela também sentou.

Algum tempo depois, uma outra senhora chegou (uma que eu já tinha segurado a bolsa certa feita) e a moça ao meu lado avisou que o moço iria descer em breve.

E daí ele desceu.

Gentileza hoje em dia é uma coisa tão rara, que quando acontece em massa, se torna um fato extraordinário (e dessa vez até divertido).

2 comentários:

holy-freak disse...

heuaheuuehuheuhhuheuhea

Q doido amiga....eu fico ouvindo musica..e ja sou autista..entao qse não presto atenção nessas coisas a minha volta =]

Mas lembro de uma vez que um cara entrou com uma galinha no onibus...num aconteceu nada.........mas deu pra rir bastante..da gente zuano isso do fundo do onibus

bjo

Dani Nogueira disse...

eu também fico ouvindo música mas as pilhas do meu mp3 estragaram, e o mp4 do meu irmão tava descarregado...me resta observar as coisas em volta...é divertido, hehe.

Veja mais em

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...