terça-feira, maio 25, 2010

Que sejas tudo o que sinto e o que penso


"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim" - Gálatas 2:20

Não sei quanto a vocês, mas eu tenho a séria tendência a me acostumar com frases e esquecer o real significado delas.

A frase-título desse texto é um exemplo. A belíssima música "Meu Universo", com versão em português feita pelo cantor PG, tem uma letra tão profunda e marcante que a ouço todos os dias - ela é meu despertador do celular. Certo dia, ouvindo exatamente esse trecho do título, fiquei pensando em quão séria é essa declaração. Na mesma hora lembrei-me desse versículo de Gálatas, onde Paulo já fazia sua própria versão de "Meu Universo".

Dizer a Cristo "que sejas tudo o que sinto" tem implicações diretas em todas as áreas de nossas vidas, afinal, as emoções fazem do ser humano uma criatura muito especial. Será que estou disposta a dizer "que sejas tudo o que sinto", quando o que eu sinto é raiva de alguém que me fez mal? Estaria eu disposta a abrir mão desse sentimento para deixar Ele ser o que eu sinto (o que, por certo, não é raiva)? Será que estou disposta a dizer "que sejas tudo o que sinto", mesmo sabendo que talvez tenha que abrir mão até mesmo de um sentimento bom?

O amor ultrapassa qualquer sentimento, mas aproveitando o contexto, acredito que dizer "que sejas tudo o que sinto", pode ser traduzido como "faz valer o amor em mim, que eu ame a todo tempo como o senhor me ama". Não é uma decisão fácil a ser tomada, essa de realmente assumir o que está sendo cantado nessa música.

E quanto ao "o que penso"? Emoções às vezes se confundem com pensamentos, mas vou me ater aqui apenas ao lado racional em si. Estaria eu disposta a dizer para Deus que todas as minhas convicções, ideologias, raciocínio, planos e projetos podem ser tomados por Ele? Ele pode ser o meu pensamento? E tudo o que eu vier a pensar pode ser embasado no fato de que não pode ser paradoxal a Ele?

A resposta se encontra em Gálatas 2:20. Se quero seguir a Cristo, minha vida tem que ser Cristo, até mesmo o ato fisiológico de respirar tem que ser guiado por Ele. Ser Cristo é deixar que Ele tome controle total de nossas atitudes, pensamentos e emoções, e encarar as consequências. Consequências ruins? Acredito que não, se formos pensar a longo prazo. Mas é muito difícil abrir mão de nosso orgulho, da gostosa sensação de ter as coisas sob nosso controle. Afinal, se o mundo é uma loucura total, ao menos meus pensamentos e emoções deveriam estar sob meu controle não é mesmo? Aí está a loucura, que confunde sábios e mestres, que porém nos salva e nos dá a verdadeira liberdade.

A verdadeira liberdade não é ter tudo em nossas mãos para podermos decidir o que fazer com aquilo. É entregar tudo nas mãos de Cristo e descansar sabendo que aquele que não negou a cruz para nos salvar vai cuidar de nós em tudo o que for preciso.

Que sejas meu universo, Senhor.

Um comentário:

holy-freak disse...

Como você disse, as vezes nos esquecemos de como certas coisas que dizemos, são muito serias.
Penso muito em relação a letra dessa musica tambem, sao varias partes que quando paro pra refletir percebo que estou praticamente mentindo pro proprio Deus.

Ele muitas vezes não é meu Universo, ele não é TUDO o que sinto e o que penso, não meu primeiro pensamento do dia, são frases muito serias, que devemos pensar mto bem antes de dizer.

Um Otimo texto maninha, vou parar por aki pra não fazer um outro texto no seu texto...pq da pra falar mta coisa =]

Que bom que vc escreveu...tava sentindo falta de seus textos

bjoos

Veja mais em

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...