segunda-feira, novembro 03, 2008

O diário de Lot - A difamadora da mensagem


"Os homens maus não entendem a justiça"

Desde que conheci Frederico busquei estudar cada vez mais os fundamentos da mensagem, além de exercer mais minha paciência.

Certo dia estava indo para a faculdade quando notei que uma moça vestia uma blusa com algo sobre a mensagem. Resolvi comentar:

L: Gostei da sua blusa, onde comprou?

Mara disse:

M: Eu...peguei emprestado de uma amiga.
L: Ah. Você acredita na mensagem?
M: Acredito sim, você também?
L: Acredito e vivo por ela.
M: Eu também. Nós podíamos conversar sobre ela qualquer dia desses, o que acha?
L: Por mim está ótimo. Eu estudo aqui, se você quiser, podemos conversar depois das 17hs.
M: Ótimo! Até mais tarde.

Depois de um longo e cansativo dia de aula, fui para o local que havia combinado com Mara, e lá estava ela, pontualmente, às 17hs.

L: Oi, tudo bem?
M: Tudo, e você?
L: Tudo também. Bem, o que tem a dizer sobre a mensagem na sua vida?
M: Eu acredito que a mensagem nos faz viver de forma correta.
L: Interessante. O que mais?
M: Bom, ela nos faz viver de forma correta e por isso nos tornamos felizes...e prósperos, você não acha?
L: Prósperos...qual o sentido de prosperidade pra você?
M: Ora, quando seguimos a mensagem, nossas vidas melhoram. Eu parei de beber, fumar e fazer tudo que era errado, agora tenho um ótimo emprego e uam linda casa.
L: Quando uma pessoa que não acredita na mensagem te pergunta sobre ela, o que você responde?
M: Isso oras, que minha vida melhorou, meus problemas acabaram. A mensagem mudou minha vida! Que interrogatório! Afinal de contas, você não acredita na mesma mensagem que eu?
L: Não, não é isso, desculpe-me, mas é que pra mim a mensagem não é somente isso, na verdade, pra mim isso é distorcer a mensagem.
M: Você nem me conhece e já vai me ofender? Onde está o espírito de unidade?
L: Olha, me desculpa, mas é que a mensagem não garante sucesso e felicidade da maneira que você acredita.
M: Como não? Eu estou aqui para provar! Eu tenho sucesso, felicidade e saúde.
L: Então você acredita que se algúem está pobre ou doente, enfim, sem aparente sucesso, essa pessoa está fora dos caminhos da mensagem?
M: Claro!!! Ela precisa do perdão do Autor da mensagem, precisa acreditar mais, reivindicar a vitória, então terá tudo isso! O Autor tem que dar a vitória a ela.
L: Como as pessoas morrem? Como pode um Autor tão bom permitir tanta desgraça no mundo?
M: As pessoas tem que morrer não têm? A desgraça no mundo é culpa das pessoas que não acreditam na mensagem. Se elas acreditassem, não teriam filhos mortos, famílias destruídas, etc. Afinal de contas, você acredita mesmo na mensagem?
L: Não nessa que você diz ser a mensagem...
M: O que quer dizer com isso?
L: O próprio Autor da mensagem abriu mão de tudo que tinha, para vir à Terra, e viver como um pária da sociedade da época. Afinal, Ele vivia a mensagem incorreta?
M: Não, ele, ele...ele tinha muitos amigos, ele era próspero
L: Ele não tinha bem algum aqui, concordo que Ele era próspero, mas quando se diz que Ele próspero em coisas espirituais.
M: Você está distorcendo o Livro!!
L: Desculpe-me, você está distorcendo o Livro.
M: Isso é um absurdo, não vou mais perder meu tempo com você. Daqui a pouco vai começar a dizer que que pode tocar rock nos locais onde se prega a mensagem, que mulheres devem falar da mensagem em público e que homens podem ter cabelo comprido.
L: É claro, a música foi criada pelo Autor, as mulheres podem falar da mensagem, aliás, elas devem falar da mensagem em público e os homens que quiserem ter cabelo comprido não estarão desvirtuando a mensagem.
M: Para mim chega, se eu fosse você dizia ser qualquer coisa, menos seguidor da mensagem.
L: Pense a respeito do que está falando, leia o livro, e me perdoe se te ofendi.

Mara não me deu ouvidos, simplesmente saiu andando, com muito ódio nos olhos. Encontrou com alguém no meio do caminho com meu amigo André e disse que eu não acreditava na mensagem, que eu falava a mentira, e começou a gritar me difamando.

André perguntou se estava tudo bem, e eu disse que sim. Ele disse que foi a primeira vez que ouviu alguém falar assim comigo e ficou assustado.
De fato eu fiquei um tanto chateado com o escândalo daquela que deveria falar da mesma coisa que eu, mas o que mais me chateou, foi confimar o que havia falado com Fred, porque o André, ao se despedir, disse o seguinte:

A: Fica bem cara, liga pra ela não...mas você sabe, esse é um dos motivos pelos quais eu não sigo a mensagem.

Ainda torci para que Mara conhecesse verdadeiramente a mensagem, mas decidi não perder mais meu tempo quando alguém como ela não estiver aberta a diálogos, e só quiser discutir e provar que está certo. Aprendi a ser paciente com aqueles que não acreditam na mensagem, mas quanto àqueles que já a conhecem, e insistem em distorcê-la e destruí-la, resolvi não ser tão paciente assim.

2 comentários:

holy-freak disse...

Na verdade, como disse Paulo, em relação aqueles que falam da mensagem correta, mas vivem de modo errado..poderíamos até deixa-lo continuar falando, afinal ele estava falando da mensagem.
Ja para com aqueles que trouxessem uma mensagem diferente daquela que foi anunciada, e não importa se for nem mesmo um Anjo, contra esses nós devíamos nos levantar e lutar para combatê-los.
Infelizmente, para muitos essa mensagem da vida alegre, da felicidade terrena, ainda tem sido uma armadilha, esses que vivem da aparência,e do exterior, se esquecessem de que Deus, não olha pra essas coisas, mas sim para o Interior.
Fico pensando nas sérias advertências de Jesus,com relação a receber esses tesouros na terra.

ficou legal amiga, tava demorando sair Lot =].

E a inspiração volta ao recinto =P


Bjoo

b.m. disse...

A revista está xom o site no ar, você viu? ^^

Veja mais em

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...